Sociedade Brasileira de Computação

Subscribe to Sociedade Brasileira de Computação feed
Joomla
Updated: 3 hours 43 min ago

POSCOMP 2022 tem últimos dias de inscrição

Thu, 08/04/2022 - 12:07

Interessados podem se inscrever até a próxima segunda-feira, 8 de agosto

O prazo de inscrição para o Exame Nacional para Ingresso na Pós-Graduação em Computação (POSCOMP) termina na próxima segunda-feira, dia 8 de agosto, às 17h. O prazo, que terminaria em 1° de agosto, foi prorrogado e os candidatos interessados podem conhecer a íntegra do edital no site da SBC. As provas serão presenciais e acontecerão no dia 18 de setembro.

O POSCOMP testa os conhecimentos na área de Computação, avaliando possíveis candidatos a Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu na área. Atualmente, o resultado do exame é utilizado como um dos pré-requisitos no processo seletivo de muitos Programas de Pós-Graduação no país e também é utilizado para a concessão de bolsas em alguns cursos. Aplicado anualmente pela SBC em todo o Brasil, o certame estava suspenso por conta da pandemia e será retomado depois de dois anos. 


O exame não é obrigatório e também não aprova ou reprova candidatos, mas serve como complemento dos requisitos para os principais Programas oferecidos nacionalmente. A SBC oferece uma condição de preço especial na inscrição para associados, por R$ 107,00, enquanto que para candidatos não associados, a taxa fica por R$ 144,00. Há a opção porém do combo promocional para aqueles que escolherem realizar a associação à SBC no ato da inscrição do POSCOMP que fica pelo valor de R$ 133,00. Para saber mais sobre o POSCOMP acesse aqui a página do exame.

 

Congresso da Sociedade Brasileira de Computação inicia sua edição de 2022 debatendo o papel da computação na construção de uma sociedade inclusiva e democrática

Tue, 08/02/2022 - 15:44

Evento acontece em Niterói até a próxima sexta-feira (5)

 Niterói, 01 de agosto de 2022 - Meio Ambiente, Educação em Computação, Mulheres na Tecnologia e pelo menos mais outra dezena de temas foram foco do primeiro dia de realização do 42º Congresso da Sociedade Brasileira de Computação.

O evento - que reúne professores, pesquisadores, cientistas e entusiastas da área da computação anualmente e está sendo realizado pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC) e organizado pela Universidade Federal Fluminense (UFF) - carrega uma temática especial neste ano: o empoderamento digital e o papel da computação na construção de uma sociedade inclusiva e democrática.

Esse papel de chamar a responsabilidade para a área sobre os efeitos dos algoritmos na sociedade foi destaque de um dos principais momentos do dia, o Seminário de Computação na Universidade. A ativista digital e painelista Nina da Hora foi enfática sobre a questão da responsabilidade algorítmica.

“Num congresso de computação, é fundamental que tenhamos essa responsabilidade, nas falas, nas aulas, de ajudar a repensar as questões de responsabilidade algorítmica. É quase que um processo de terapia, de olhar pra dentro”, disse ela.

O professor Wagner Meira, da UFMG, apontou que os algoritmos e a aclamada inteligência artificial são fruto do trabalho humano e, portanto, devem ser observados e cuidados como tal.

“Inteligência Artificial (IA) pode ter múltiplos usos: há IA utilizada para fazer avançar a pesquisa em como se conformam aminoácidos, por exemplo, mas também há desinformação gerada por IA. No entanto, deixamos que as empresas não fossem responsáveis pelas IAs que geram, sob o pretexto de não ‘inibir a inovação’, deixamos um campo de não-controle muito perigoso. É preciso rever isso.”, afirmou.

 

Sessão de abertura mostra força do setor

O momento de grande expectativa, no entanto, estava na abertura do evento. Após mais de 2 anos sem a realização de encontros presenciais, finalmente chegava a hora do reencontro, dos abraços e da troca de experiências.

A sessão solene contou com a presença de representantes de entidades como a SBC, .BR, FINEP, RNP,, UFF, Prefeitura de Niterói e Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.

A coordenadora geral do evento, Prof. Dra. Flavia Bernardini falou sobre a importância deste evento, que alcançou números grandiosos com a publicação de 20 anais e 314 artigos, com mais de 1000 participantes inscritos.

“Para quem perdeu colegas para a COVID-19 e teve forma grave da doença como eu, ver a comunidade se unir presencialmente de novo é uma enorme satisfação. Quero agradecer a todos que contribuíram para tornar esse momento possível, especialmente à SBC por acreditar no nosso trabalho e à UFF por todo apoio concedido”, disse Bernardini.

A SBC também estava no dispositivo solene, representada por seu presidente. “A democracia se faz a partir das discussões sobre a ética e também sobre a tecnologia, a fim de produzir riqueza e uma sociedade mais justa. A motivação da fundação da SBC há 44 anos era fazer com que não houvesse tanta diferença entre o que se exportava e o que se importava na área de computação no país. De certa maneira, isso gerou o DNA da SBC e fala sobre cidadania e o papel da computação na sociedade, temas deste evento brilhantemente organizado pela Flavia Bernardini e pelo José Viterbo Filho e que a UFF acolhe com tanto carinho”, disse Raimundo Macêdo.

Na sequência, Antônio Cláudio da Nóbrega, reitor da UFF falou da importância de eventos como esse e da temática do evento. “A coragem de fazer o evento, com todas as incertezas relativas à COVID-19 e mesmo em relação aos apoios governamentais é louvável. Nesse momento da nossa democracia, especialmente, é algo fundamental observarmos e debatermos o uso da computação e da tecnologia em um entendimento mais amplo.”

Nóbrega ainda falou da relação de parceria com a Prefeitura de Niterói. “Somos uma universidade com a missão de ser um instrumento de capilarização dos benefícios do conhecimento, e nesse sentido Niterói tem sido um exemplo de como realizar essa integração. Nossa relação a partir do PDPA [Programa de Desenvolvimento de Projetos Aplicados] gerou mais de 80 projetos em funcionamento para atender os desafios da cidade.”, destacou ele.

Axel Grael, prefeito de Niterói, foi na mesma linha de defender a integração entre universidade de governo, destacando a vocação de Niterói: “Nós somos uma cidade universitária, uma cidade que tem uma grande vocação para a ciência e tecnologia, sendo uma das cidades com o maior número de PhD per capita do país. E é um orgulho enorme poder contar com a UFF e receber um evento da magnitude do CSBC. Queremos ampliar essa vocação de turismo científico, acadêmico.”, relatou.

A cerimônia de abertura ainda contou premiações dadas pela Sociedade brasileira de Computação, como o Prêmio do Mérito Científico para Alberto Henrique Frade Lenner, destaque na formação de recursos humanos e pesquisa em bancos de dados e o Prêmio Nilton Foller (voltado a membros da SBC que se distinguiram pelo trabalho ao longo da vida para a SBC) à professora Thais Vasconcelos Batista. 

Também foram agraciados com prêmios a professora Maria Augusto Ferreira Neto Nunes, recebendo o Prêmio Tercio Passidi de inovação em educação na computação e o professor Roberto Pereira, tendo recebido o prêmio de Associado Destaque.

O 42º Congresso da Sociedade Brasileira de Computação (CSBC), realizado pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC) e organizado pela Universidade Federal Fluminense (UFF), conta com patrocínio Petabyte da Prefeitura Municipal de Niterói, da Dataprev, do CGI.br e do NGI.br, patrocínio terabyte do Firjan SENAI e do Itaú e patrocínio Megabyte da Globo e da Intel, além do apoio do CNPq, CAPES, RNP e Sala Nelson Pereira dos Santos.

 

Serviço

O que: 42º Congresso da Sociedade Brasileira de Computação

Quando: 01 a 05 de agosto de 2022

Onde: Instituto de Computação da Universidade Federal Fluminense

Endereço: Av. Gal. Milton Tavares de Souza, s/nº Campus da Praia Vermelha

Boa Viagem - Niterói / RJ CEP: 24210-346

Inscrições: https://csbc.sbc.org.br/2022/inscricoes/

 

Sobre o 42º CSBC

Em 2022, na sua quadragésima segunda edição, o Congresso da SBC será em Niterói, RJ, com o tema: “Empoderamento Digital: O Papel da Computação na Construção de uma Sociedade Inclusiva e Democrática”. Esse tema se torna bastante relevante diante do movimento de transformação digital que se desenrola nos últimos anos, e que vem deslocando cada vez mais para o meio online as interações envolvendo empresas, governos e cidadãos para a troca de informação ou oferta de produtos e serviços. Neste cenário, para que os membros da sociedade possam usufruir desses novos recursos, se integrando plenamente em suas comunidades, é necessário promover a formação de cidadãos capazes de interagir de forma produtiva no ciberespaço, mantendo comportamento ético e responsável. Para isso, não basta fornecer aos cidadãos os recursos tecnológicos básicos, garantindo sua inclusão digital. Além disso, é preciso garantir a eles o letramento digital, para que desenvolvam habilidades que lhes permitam contribuir de forma direta na construção e fortalecimento de uma sociedade mais justa e avançada. Isso inclui a compreensão dos processos de comunicação em dispositivos digitais e a avaliação de quais conteúdos são de qualidade, considerando as necessidades pessoais e sociais. Essas ações combinadas garantirão o empoderamento digital dos cidadãos, permitindo que tenham o acesso universal a informações e conferindo a eles a capacidade de selecionar e interpretar essas informações, gerando conhecimento em rede e criando novos espaços e mecanismos físicos e virtuais de participação social, atributos fundamentais para a evolução das sociedades atuais.

O evento conta com patrocínio Petabyte da Prefeitura Municipal de Niterói, da Dataprev, do CGI.br e do NGI.br, patrocínio terabyte do Firjan SENAI e do Itaú e patrocínio Megabyte da Globo e da Intel, além do apoio do CNPq, CAPES, RNP e Sala Nelson Pereira dos Santos.

 

Sobre a SBC

A Sociedade Brasileira de Computação (SBC) é uma Sociedade Científica sem fins lucrativos, fundada em 24 de Julho de 1978, que reúne estudantes, professores, profissionais, pesquisadores e entusiastas da área de Computação e Informática de todo o Brasil. A SBC tem como função fomentar o acesso à informação e cultura por meio da informática, promover a inclusão digital, incentivar a pesquisa e o ensino em computação no Brasil, e contribuir para a formação do profissional da computação com responsabilidade social.

 

Sobre a UFF

Fundada em 1960, a UFF é constituída por 42 Unidades de Ensino, sendo 25 Institutos, 10 Faculdades, 6 Escolas e 1 Colégio de Aplicação. São 125 cursos de graduação presenciais e 6 cursos de graduação a distância. Na Pós-Graduação Stricto Sensu são 85 programas de Pós-Graduação e 126 cursos, sendo 44 de doutorado, 66 de mestrado acadêmico e 16 mestrados profissionais. A Pós- Graduação Lato Sensu apresenta 150 cursos de especialização e 45 programas de residência médica.

 

Contatos com a imprensa

Márcio Filho

 

 

Nota da SBC sobre o Sistema Eletrônico de Votação Brasileiro

Mon, 07/25/2022 - 17:33

 

Há vários anos, a Sociedade Brasileira de Computação (SBC) colabora com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em atividades de interesse público, como o acompanhamento de testes da urna eletrônica e campanha contra a desinformação. A SBC é uma das entidades fiscalizadoras do sistema eletrônico de votação, conforme o art. 6º da Resolução-TSE nº 23.673/2021, que dispõe sobre os procedimentos de fiscalização e auditoria do sistema eletrônico de votação. 

Nossa participação no Observatório de Transparência das Eleições (OTE), com diversos segmentos da sociedade, foi bastante enriquecedora, possibilitando um entendimento geral do processo eleitoral, além do acompanhamento das várias etapas de verificação da integridade e níveis de confiança do sistema eletrônico de votação.

Vale salientar que sistemas computacionais considerados críticos, como o sistema eletrônico de votação, requerem aperfeiçoamento contínuo para garantir a devida confiança em seu funcionamento e segurança. No processo de aperfeiçoamento desses sistemas, é preciso analisar possíveis vulnerabilidades e prós e contras de cada solução proposta. A SBC, por meio de representações, tem levantado argumentos técnicos que vêm sendo debatidos e propiciam o contínuo aperfeiçoamento do sistema de votação brasileiro, sendo hoje um sistema estável, seguro e de referência mundial.

A SBC, por meio do seu conselho e diretoria, confirma a sua confiança no atual sistema eletrônico de votação utilizado no processo eleitoral brasileiro, e está à disposição, como sempre esteve, para futuras interações nos ciclos eleitorais que virão.

 

 

Raimundo José de Araújo Macêdo

Presidente da SBC